Sua cliente sabe que mulher gorda não é sinônimo de doença?

Escola Matriz

Sua cliente sabe que mulher gorda não é sinônimo de doença?

Seja você, também, uma mulher de essência

Faça parte da lista da Laura e receba conteúdos exclusivos com prioridade

Apesar da sociedade insistir nessa premissa, mulher gorda (homens também) não é garantia de doença.

Isso já foi mais do que comprovado e, apesar das evidências, ainda se faz essa relação de forma indiscriminada.

Essa insistência distorcida tem vários motivos, mas um deles me parece o mais importante… O mundo (as pessoas) não suportam lidar com a diversidade em todos os âmbitos. A tendência é querer colocar todo mundo numa caixinha pra ficar todo mundo igual.

Por dois motivos, pelo menos…

O padronizado cria uma falsa condição de conforto.

A diversidade cria uma verdadeira condição de desconforto.

Diante das diferenças, o ser humano se sente ameaçado em sua condição de pertencimento e poder.

No que diz respeito ao tamanho do corpo, a maioria das pessoas não suportam a presença do corpo gordo porque tem medo de engordar também. Afinal, isso pode acontecer com qualquer um, ou pelo menos, com a maioria.

Então, fica muito mais fácil apontar o corpo gordo como doente para diferenciar de seu próprio corpo e afastar o perigo de si mesma. 
É como um lembrete pra si mesma daquilo que precisa evitar.

Resultado disso – as pessoas se aprisionam em seus medos e adoecem independentemente do aumento do peso corporal.

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Sua opinião é muito importante pra mim...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba conteúdos exclusivos

Seja uma mulher de essência!